Buscar
  • Alexandre Barbosa

Apenas Humanos!

A picture containing person, man, front, looking

Description automatically generated

https://www.canva.com

Tínhamos passado por um período daqueles…

Diferença de cultura corporativa, novos processos, demissões, autonomia reduzida e um monte de outras coisas que fazem você pensar se vale mesmo à pena o que você ganha no final do mês.

Como gerente geral da empresa que estava sendo integrada, eu tinha que segurar a barra e tentar não permitir um estrago muito grande na equipe e na marca dos nossos produtos.

O fato é que sobrevivemos… com algumas baixas, mas longe de uma carnificina de cargos, funções e resultados.

Um gerente regional de vendas, carioca, era mais do que funcionário, era um grande amigo. O cara tinha uma característica que eu adorava: Ver o simples.

Sabe aquela habilidade de encontrar o simples? Às vezes a gente ficava se descabelando (pura metáfora, para quem é careca) e o cara chegava com uma solução tão simples que ninguém tinha sequer levantado, como resposta ao problema.

Claro que ninguém é perfeito!

A dificuldade de se ajustar à nova empresa extremamente complexa, começou a minar a sua empregabilidade.

Não estou dizendo que a performance tenha diminuído em relação aos resultados de vendas, mas as outras dimensões do seu cargo não alinhavam com a cultura organizacional da nova empresa.

Busquei todas as formas e técnicas que conhecia para ajudá-lo: Diversas entrevistas, sessões de “mentoring”, bate-papos informais e por aí vai…

Depois de alguns meses, chamei o meu amigo à minha sala e, ao entrar, ouvi ele dizer: – Já sei. Você vai me demitir hoje. – Ele estava certo!

Foi um momento muito difícil para mim e para ele (meu ego quer dizer que foi pior para mim do que para ele…). Além de demitir um amigo, sabia que estava criando um problema para a sua família com quem, ao longo dos anos que trabalhamos juntos, havia desenvolvido um carinho e amizade especial.

O que aprender dessa crônica?! Não sei quando a você, mas eu aprendi que eu também falho!

Falhei no papel básico do líder de influenciar aquele gerente para que ele fizesse as mudanças necessárias à sua função.

Todos nós falhamos!

Um dia, com toda a bagagem e conhecimento que você possa ter adquirido… um dia, quando você mais precisa… um dia, o resultado não vem, você não consegue resolver o problema da melhor forma… enfim!

Como se para lembrar que somos o que somos: Apenas Humanos!

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios

Em breve, vou lançar o livro A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios - Os 7 Princípios da Tropa de Operações da Marinha para Equipes de Alta Performance. Você quer ter uma equipe de alta performance