Buscar
  • Alexandre Barbosa

Ansiedade e Performance


Pois bem, a pandemia de COVID-19 aumentou a pressão sobre nós, fazendo com que muito mais pessoas se sentissem estressadas, ansiosas e sobrecarregadas.

Podemos ficar irritados, tensos, desinteressados, afetando nossa performance e nossa capacidade de tomar decisões sensatas.

Como administrar essas emoções controlar a ansiedade e criar condições que possibilite a manutenção da produtividade e de alta performance, tão exigidas no enfretamento desses tempos de crises, nos negócios e na vida pessoal?

O primeiro e principal paradigma a ser visitado é que você é a única pessoa que pode fazer algo a respeito das suas emoções e direciona-las para um resultado aderente aos seus objetivos.

Partindo desse ponto, precisamos reconhecer nossa capacidade única de exercer quatro dons da natureza humana:

A consciência, ou seja, o entendimento ou conhecimento que permite ao ser humano vivenciar, experimentar ou compreender aspectos ou a totalidade de seu mundo interior. A autoconsciência, característica lógica da consciência de ser. Não há consciência sem autoconsciência.

A imaginação que, de acordo com a Filosofia, é a faculdade de combinar imagens provenientes da experiência num novo conjunto, possibilitando a exploração de novos futuros cenários.

E, finalmente, a vontade independente que nos permite o exercício da escolha, independente das condições externas.

A partir do exercício desses quatro dons que apenas o ser humano possui, podemos criar um espaço entre um estímulo e a resposta, de forma a exercemos a liberdade de escolher a resposta que melhor poderá contribuir para o atingimento dos resultados que desejamos.

Nas palavras de Victor Frankl, “Existe um espaço entre o estímulo e a resposta. Nesse espaço reside nosso poder de escolher nossa resposta. Na nossa resposta residem nosso crescimento e nossa liberdade.” - O Sentido da Vida.


Para criar esse espaço entre a ansiedade (e outras emoções “pandêmicas”) e escolher respostas que aumentem nossa performance e capacidade de realizar, separo três mecanismos que podem ser úteis:

1. Memórias

Sou apaixonado por mergulho! Pratico esse esporte de 1987. Mergulhei em vários lugares no mundo, sempre em busca de tubarões, pois são animais que admiro e respeito.

Quando percebo que o nível de ansiedade e estresse começa a aumentar, faço um exercício de resgatar minhas memórias dos milhares de mergulhos que já fiz.

Existe uma memória pré-pandemia que você relembra quando está se sentindo ansioso?

O que isso faz você perceber sobre sua resiliência?

O que isso está ajudando você a ver sobre futuro?

2. Focar no que importa

Uma fonte de ansiedade e estresse é a pressão de cumprir uma avalanche de solicitações que muitas vezes, nos dão a sensação de estarmos muito ocupados, mas nem sempre reflete o quanto estamos sendo produtivos e eficazes.

É utópico imaginar que conseguimos fazer tudo e que podemos atender todas as expectativas e solicitações que nos chegam.

Como fazer, então para manter o foco no que é importante para atingir os objetivos e os resultados que queremos?

Quando alguma solicitação chegar, pergunte a mim mesmo: De que quadrante vem essa tarefa? (ver Matriz do Tempo, abaixo)

Se vier do Quadrante 1, você precisa fazer algo a respeito.

Se vier do Quadrante 3, você pode decidir dizer não ou negociar com quem solicitou, um melhor momento para atende-la.

Vindo do Quadrante 4, a questão é com você mesmo e basta exercer a autodisciplina para não sucumbir às fugas de quem vive tão estressado e desperdiça tempo com coisas triviais.

O foco deve estar no Quadrante 2, o quadrante da renovação e eficácia. Quanto mais tempo você investir no Q2, menos você cairá nas armadilhas dos outros quadrantes.

(http://paulokretly.blogspot.com/2010/08/sindrome-da-urgencia.html)

3. Conexões

Cada vez mais, as exigências dos tempos atuais exigem a conexão com nós mesmos e um investimento de tempo e energia no autoconhecimento. Só através do entendimento sobre nossos valores, prioridades e propósito nos permitirá viver em sintonia com o legado que queremos deixar e com as contribuições que desejamos fazer na vida das pessoas que amamos e para a sociedade.

Além disso, a neurociência tem apontado que a manutenção dos nossos relacionamentos e a sensação de pertencimento a um grupo permite maior longevidade, uma vida menos estressante e mais saudável.

Está em você a capacidade de reconhecer o estresse e direcionar o que ele traz para a consecução de seus objetivos, atingindo níveis de maior produtividade e de alta performance.


Nota: O estresse crônico pode causar graves problemas de saúde e, em casos extremos, a morte. Embora o conselho fornecido neste artigo possa ter um efeito positivo na redução do estresse, é apenas uma orientação, e você deve procurar o conselho de profissionais de saúde devidamente qualificados se tiver algum

8 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios

Em breve, vou lançar o livro A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios - Os 7 Princípios da Tropa de Operações da Marinha para Equipes de Alta Performance. Você quer ter uma equipe de alta performance