top of page
Buscar
  • Foto do escritorAlexandre Barbosa

Palavras de Comandante

Estimado amigo, boa tarde! Recebi ontem o teu livro e já iniciei leitura.

Logo de início pude perceber que há muito tempo e de forma natural tenho aplicado a Lei de Liderança de Krulak, pois sempre gostei de perguntar aos subordinados quais eram as suas opiniões … sempre achei que a equipe tinha condições de planejar e não deveria ser apenas a executora.

Nas três oportunidades que tive de ser Comandante, a equipe planejava e executava.


Recebi o texto acima, ontem, do CMG(FN) Marco Antonio Veppo dos Santos, grande amigo e companheiro de Turma (editei um pouco, apenas para adequar o jargão militar).


Além da alegria de receber a mensagem do amigo Veppo, fiquei muito feliz com a confirmação de um ponto de vista que defendo e afirmo no meu livro, A Alta Performance dos Comandos Anfíbios: trazer a equipe para fazer parte da decisão é um passo importante e necessário ao alcance da alta performance.


Você pode encontrar mais detalhes no livro, mas em rápidas palavras, o General Krulak define a figura do cabo estratégico. Esse cabo é o líder de unidade operacional, na linha de frente, capaz de tomar medidas independentes e tomar decisões importantes. A Lei de Liderança de Krulak afirma que o futuro de uma organização está nas mãos de quem está no campo, não dos generais, em seus QGs.


Da mesma forma, o futuro da sua organização, da sua equipe, está nas mãos de quem se encontra em contato direto com os seus clientes, com o seu mercado.

Se você refletir rapidamente, vai lembrar de várias empresas que já não estão entre nós porque perderam a visão clara da necessidade dos seus clientes, o trabalho que eles querem e precisam realizar. Nokia, Kodak, Blockbuster, para citar algumas.


Você pode estar perguntando como fazer isso. A resposta completa não cabe nesse artigo (além disso, seria ótimo você comprar o livro - risos), mas você deve partir de três pontos:


1 - Desenvolva um ambiente de confiança. Seja confiável e confie! Se os membros da sua organização não se sentirem inseridos em um ambiente de alta confiança, jamais terão coragem de tomar uma decisão.


2 - Defina claramente qual o propósito da sua organização! Como ela contribui para o trabalho a ser realizado pelo mercado que sua organização atende.


3 - Faça perguntas. Cada vez mais, faça melhores perguntas! Só assim você vai despertar o melhor da inteligência da sua equipe. Se você apenas fornecer respostas, ela nunca descobrirá as soluções por si própria.


Espero que você siga as palavras do Comandante Veppo!

6 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentarios


bottom of page