Buscar
  • Alexandre Barbosa

Multipliers ou Demishers?


Nenhum líder não pode desperdiçar qualquer talento em sua equipe. Precisamos das contribuições de todos para alcançar os melhores resultados.

Mas há uma boa chance de muitos líderes não obterem toda a inteligência e capacidades que suas equipes têm para fornecer.

Alguns líderes, Demishers (diminuidores), sufocam o talento e a energia das pessoas ao seu redor; e, por confiarem em suas próprias capacidades, apagam, desligam os outros.

Outros líderes, Multipliers (multiplicadores), usam sua inteligência para ampliar as capacidades das pessoas ao seu redor e trazem o melhor das pessoas ao seu redor para que possam obter os melhores resultados, juntos.

Esses estilos de liderança contrastantes são o foco do best-seller da especialista em liderança Liz Wiseman, "Multipliers, How the Best Leaders Make Everyone Smarter".

Eu e você, muito provavelmente, temos histórias de líderes que agiram como Demishers.

Você se lembra como se sentiu sendo micro gerenciado, sem autonomia, sem espaço para suas ideias e contribuições? Você se lembra de como esses líderes se comportavam? Detentores das melhores ideias, sempre prontos para agir, com respostas sempre rápidas, imprescindíveis para a organização, e por aí vai!

Mas espera aí! Será que esses líderes agiam assim por serem pessoas más? Ou será que estavam agindo assim por caírem nas armadilhas da cultura da organização que os empurravam para tudo que era novo, difícil, importante, deixando o ordinário para a equipe e ainda eram recompensados por isso?

Se ponderarmos sob essa ótica, podemos reconhecer que, muitas vezes, nós também agimos como Demishers e muitos nós nem fazemos ideia que agimos dessa forma.

Ao sermos protetores para que ninguém da equipe corra riscos, perfeccionistas, otimistas, resgatadores quando alguém da equipe está em apuros, se somos a fonte de ideias para a equipe, os estrategistas, rápidos em fornecer as respostas que a equipe nos solicita, sempre ligados e prontos para fornecer os melhores caminhos a seguir, aqueles que sempre dão o ritmo e são otimistas perante os problemas; de alguma forma estamos atuando como um Demisher.

O que a Liz Wiseman nos trás, fruto da sua pesquisa, é que na maioria das vezes, esses líderes e nós mesmos, agimos como Demishers Acidentais e que podemos adotar quatro mudanças de comportamento para agirmos como Multipliers:

1 - Fazer perguntas melhores: Os melhores líderes fazem as perguntas certas.

2 - Procurar por gênios: Todas as pessoas possuem sua genialidade natural.

3 - Criar espaço para os outros: Os melhores líderes criam espaço que promove pensamento e ação ousados

4 - Oferecer maiores desafios: Oferecer desafios do tamanho certo que desenvolvam as pessoas, sem esgotá-las

Se sua organização precisa dos seus líderes para impulsionarem o crescimento com as pessoas que já possuem, precisa que, depois de grandes mudanças, mudar a forma como liderança atua e precisa inovar mais rápido e mais eficaz do que nunca; posso garantir que trabalhar o comportamento dos Demishers Acidentais é o caminho para multiplicar as inteligências e as capacidades da sua organização.

A boa notícia é que a FranklinCovey fez uma parceria com Liz Wiseman para transformar suas ideias revolucionárias em um conteúdo que ajuda os líderes a pararem de diminuir acidentalmente as pessoas, pois as pessoas que trabalham com Multipliers dão mais - mais esforço, mais energia mental e física e mais ideias ousadas e críticas para o sucesso.

Os Multipliers não ganham mais com menos, ganham mais usando mais.

O lançamento será dia 10 de agosto. Se você tiver interesse, acesse o site da FranklinCovey (https://franklincovey.com.br), a partir do dia 10 de agosto, para maiores detalhes.

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios

Em breve, vou lançar o livro A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios - Os 7 Princípios da Tropa de Operações da Marinha para Equipes de Alta Performance. Você quer ter uma equipe de alta performance