Buscar
  • Alexandre Barbosa

Meu Ex-Chefe

No dezoito de março, publiquei no meu Blog um artigo intitulado “Teste Ácido”.

Nele contei uma história envolvendo um ex-chefe…

“Saí da entrevista soltando fogo pelas ventas! Nunca alguém tinha sido tão ácido para saber se eu servia ou não para uma posição! …Voei para a sala do meu Diretor: “Escuta, estou sendo demitido? Por que o Diretor da área que você me indicou agiu como se eu estivesse.” … anos depois eu e meu entrevistador ríamos quando falavamos daquela primeira entrevista: meu teste ácido…

…quem estava anteriormente na função era o meu chefe e ele tinha feito um excelente trabalho!!…

Meu chefe era um italiano grandão que se achava o melhor vendedor da empresa. E era!… Foram os três melhores anos da minha vida dentro da empresa!…Além de ter a total confiança do chefe…”

Infelizmente, esse chefe nos deixou, no dia 16 de maio passado, por conta de um ataque cardíaco, fulminante.

Difícil encontrar palavras que representem o quanto eu o admirava e o impacto da sua partida tão inesperada e precoce…

A morte… que relação estranha temos com ela! Agimos como se ela nunca fosse acontecer! E assim vamos adiando alguma possibilidade.

Possibilidade… a não consecução do quase, do real.

Povoa nossas vidas em todas as dimensões: A possibilidade de um novo emprego, de trocar o carro, de viajar, de ter um filho e tantas outras que vivemos criando para nos justificar de não decidirmos ou realizarmos algo.

A possibilidade é como um véu que encobre as realizações. Através dela só conseguimos vislumbrar a tênue linha do contorno de algo que poderíamos ser, conseguir, ter.

E assim a vida nos leva… de uma possibilidade à outra.

Até que a possibilidade da morte, a única que certamente se concretiza, termine com todas as outras.

Daí, só resta rezar, torcer, trabalhar, decidir, para que antes disso, tenhamos a certeza que exploramos profundamente todas as possibilidades que passaram por nossa existência.

Só assim, poderemos calmamente ver o véu da nossa última possibilidade desvendar sua face, com a certeza que realmente vivemos e construímos nossas almas.

Talvez, ou melhor, certamente, decisões equivocadas serão tomadas, no afã de explorar alguma possibilidade, mas, pelo menos tentamos, vivemos!

Tome o timão da sua vida! Explore suas possibilidades, plenamente!

1 visualização0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios

Em breve, vou lançar o livro A Arte de Liderança dos Comandos Anfíbios - Os 7 Princípios da Tropa de Operações da Marinha para Equipes de Alta Performance. Você quer ter uma equipe de alta performance